Em nota, Bispos do Maranhão alertam sobre o crescimento dos conflitos agrários

No dia 11 de julho, mais um trabalhador rural foi vítima fatal dos conflitos do campo no Maranhão. Trata-se do camponês José Francisco de Sousa Araújo, o “Vanu”, de 41 anos, pai de cinco filhos, todos menores de idade. Consternados com mais um caso de violência e preocupados com a situação dos trabalhadores do campo, Dom Sebastião Lima Duarte, bispo de Caxias, Dom José Valdeci, bispo de Brejo, juntamente com Dom Sebastião Bandeira, bispo de Coroatá e presidente do Regional Nordeste 5 da CNBB, reuniram-se de modo virtual, e deste encontro, divulgam nota oficial. Confira:

 

Nota sobre a violência no campo no Estado do Maranhão

 

Reunidos, em modalidade virtual, nós, representantes das Dioceses de Brejo, Caxias e Coroatá juntamente com membros da Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Maranhão, FETAEMA e da Comissão Pastoral da Terra, CPT, para tratarmos sobre o crescimento dos conflitos agrários na região, queremos expressar nosso profundo pesar pelo assassinato do camponês José Francisco de Sousa Araújo, o “Vanu”, de 41 anos, pai de 5 filhos menores de idade. A execução aconteceu na comunidade Palmeira do Norte, município de Codó, Diocese de Coroatá, o quarto assassinato neste semestre no Maranhão.

 

Aos seus familiares, a nossa comunhão neste momento tão doloroso e sofrido. Percebe-se que no contexto atual, cresce a violência no campo, com os conflitos que aumentam e o agronegócio agindo com mais força, expulsando comunidades tradicionais, destruindo matas e criando pânico. A liberação das armas e a impunidade facilitam ainda mais esta violência.

 

Somos convocados, pela força da nossa missão, fazer o que for possível, para:

 

– Acompanhar estes casos a fim de que sejam apurados os crimes e punidos os culpados; Esta, já é quarta pessoa vinculada à comunidade de Vergel que é assassinada e até hoje, os fatos não foram esclarecidos e resolvidos.

 

– Dar maior atenção às comunidades camponesas, perceber os seus conflitos e ajudar com a colaboração das diversas entidades a resistir e a lutar para que seus direitos sejam assegurados e garantidos.

 

– Junto com os povos da terra e das águas, ouvindo seus clamores, queremos convocar a sociedade civil, autoridades e instituições como INCRA e ITERMA para que priorizem com urgência as comunidades em conflitos, resolvendo o problema agrário através da titulação e regularização fundiária de suas posses.

 

– Exigimos da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, SEMA, para que antes da concessão da licença ambiental, verifique a existência de povos e comunidades tradicionais no local, observando assim seus direitos constitucionais, humanos e sociais.

 

Não devemos nos acostumar com estas situações e ficarmos indiferentes, mas como bons samaritanos, façamos tudo que a nossa pessoa e a nossa Igreja podem oferecer para prevenir, combater e vencer tantos males que causam sofrimentos na vida do povo.

 

Certos de que “são felizes os que são perseguidos por causa da justiça, porque é deles o Reino dos Céus” (Mt.5,10), invocamos as bênçãos de Deus sobre todos que se comprometem pela causa da justiça e da paz em meio as populações que vivem no campo, em nosso estado.

 
 

Dom Sebastião Lima Duarte

Bispo Diocesano de Caxias-MA

 

Dom José Valdeci Santos Mendes

Bispo Diocesano de Brejo

 

Dom Sebastião Bandeira Coelho

Presidente

 

Fonte: Site Regional NE5

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Veja Também

Ser uma presença humana, solidária, de alguém que estende a mão

Entrevista de Dom Vilsom Basso para o Padre Modino – CELAM, veiculada em vários sites católicos, sobre as situações de…
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Ser uma presença humana, solidária, de alguém que estende a mão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Vacinas não são instrumentos mágicos de cura, mas solução razoável para prevenção do coronavírus, diz Papa

As vacinas não são “instrumentos mágicos de cura”, mas “a solução mais razoável para a prevenção do coronavírus”, disse o…
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Vacinas não são instrumentos mágicos de cura, mas solução razoável para prevenção do coronavírus, diz Papa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Diocese realiza entrega das primeiras doações para as famílias afetadas pelas chuvas

Na manhã desta quarta-feira (05), a Igreja Católica de Imperatriz, entregou no bairro da Caema, mais de 02 toneladas em…
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Diocese realiza entrega das primeiras doações para as famílias afetadas pelas chuvas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

receba nossas atualizações!

Atendimento de segunda a sexta
  08h às 12h e 14h às 18h
   [email protected]
   Av. Dorgival Pinheiro de Sousa, 396
Centro – Imperatriz – Maranhão
CEP: 65903-270 | Caixa Postal: 122

Siga-nos

   (99) 3524-8665
   (99) 3524-8652

© Copyright Diocese de Imperatriz – MA. Feito com por

© Copyright Diocese de Imperatriz – MA.
Feito com por